Slider

O nível de emprego industrial na Diretoria Regional do Ciesp em Jaú (região composta por 11 municípios) apresentou resultado praticamente estável no mês passado.
A variação ficou em -0,09%, o que significou uma pequena queda de aproximadamente 20 postos de trabalho. Em agosto o mesmo cenário foi registrado na região.
No ano, há um acumulado de -16,59%, representando uma queda de aproximadamente 4.100 postos de trabalho. Nos últimos 12 meses, o acumulado é de -21,95%, representando uma queda de aproximadamente 5.800 postos de trabalho.
De janeiro a setembro os setores que tiveram pior desempenho na região de Jaú foram produtos diversos (queda de 74,69% no nível de emprego industrial), artefatos de couro, calçados e artigos para viagem (-67,30%) e equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-23,49%).
Os três setores com melhor desempenho em 2018 foram coque, petróleo e biocombustíveis (aumento de 36,08% no nível de emprego industrial), máquinas, aparelhos e materiais elétricos (23,26%) e celulose, papel e produtos de papel (16,17%).

Indústria paulista

A indústria paulista gerou 500 vagas de emprego em setembro. O resultado para o mês, na série sem ajuste sazonal, mostra estabilidade no saldo de vagas pelo terceiro mês consecutivo.
Apesar de ser pouco expressivo, esse número é superior à média histórica para o mês entre os anos de 2014 e 2017 – em que foram encerrados, em média, cerca de 9 mil postos de trabalho.
No acumulado do ano, o saldo do emprego na indústria do Estado segue positivo em 13,5 mil vagas, alta de 0,62%. Já com o ajuste sazonal, o resultado para o mês ficou estável em -0,06% e recuou -0,40% no fechamento do 3º trimestre.
Para José Ricardo Roriz Coelho, 2º vice-presidente da Fiesp, “os empresários não têm perspectivas de investimentos em razão da indefinição do quadro político, o que deixa o emprego em compasso de espera”.
Avaliando ainda a atividade econômica, que segue sem grandes mudanças desde o início do ano, Roriz projeta para o encerramento de 2018 uma baixa de 35 mil postos de trabalho na indústria paulista.