Slider

O advogado nasceu em Bariri, mas fez toda sua carreira de jurista em Campinas, onde foi reitor da PUC, secretário da Fazenda e presidiu o Hospital Beneficência Portuguesa – Divulgação

O advogado e ex-reitor da PUC-Campinas Heitor Regina morreu aos 88 anos. Acometido pela doença de Parkinson nos último anos, ele estava internado no Hospital Beneficência, do qual foi presidente, e veio a óbito às 13h do dia 7 de dezembro, segunda-feira.

Heitor Regina nasceu em Bariri (SP), em 30 de julho de 1932, mas fez toda sua carreira de jurista no município campineiro, após se formar na primeira turma do curso de Direito da PUC-Campinas (1952- 1956), onde passou a dar aulas de Direito Tributário e Direito Constitucional na universidade em 1968.

Advogado dos mais brilhantes, Regina foi ainda secretário da Fazenda do município. O prefeito de Campinas (SP), Jonas Donizette (PSB), decretou luto oficial de três dias.

O velório de Heitor Regina foi realizado no Cemitério do Flamboyant. O ex-reitor era casado com Lygia Silvia de Seixas Queiroz, de 85 anos, e com ela teve sete filhos – toda a família formou-se em direito na PUC-Campinas.

 

Trajetória

 

O advogado nasceu no município paulista de Bariri, em 30 de julho de 1932. Ele foi aluno da primeira turma de Direito, em 1951. A partir de 1968, passou a dar aulas de Direito Tributário e Direito Constitucional e, depois, foi reitor da Universidade de junho de 1980 a janeiro de 1985.

Sua contribuição foi dada também na Prefeitura de Campinas, quando foi secretário da Fazenda entre 1970 e 1973, na gestão do prefeito Orestes Quércia.

Na década de 90 ele presidiu o Hospital Beneficência Portuguesa. Em 1994, recebeu o título de Cidadão Campineiro da Câmara Municipal de Campinas.

 

Fonte: Jornal Correio de Notícias de Campinas