Slider

DIG de Jaú localizou o corpo da jovem em área rural de Iacanga – DIG/Divulgação

A universitária Mariana Forti Bazza, de 19 anos, moradora de Bariri, desaparecida desde a manhã desta terça-feira (24), foi assassinada. O corpo foi encontrado pela Polícia Civil de Jaú nesta quarta, em uma estrada de terra em Cambaratiba, distrito de Ibitinga A vítima foi encontrada após confissão do suspeito preso em Itápolis, Rodrigo Pereira Alves, de 33 anos. Ele trabalhava como pintor em uma chácara em frente a academia onde a vítima frequentava. Rodrigo tem ficha criminal extensa e já cumpriu pena, entre outros crimes, por sequestro e estupro.

Segundo a Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio. Rodrigo Pereira Alves, no entanto, conta uma história tida pela polícia como fantasiosa. Ele indicou o local do crime alegando que contribuiu a desovar o corpo da estudante, mas que uma outra pessoa, não indicada, é quem teria a matado. O corpo de Mariana Forti Bazza foi encontrado de bruços. Ela estava vestida, amarrada e amordaçada.

Mariana era moradora de Bariri e estudava graduação de fisioterapia em uma universidade de Bauru. O local do velório ainda não foi informado. O corpo da jovem será periciado nesta quarta-feira.

Fonte: Jcnet

Ao todo, Rodrigo ficou 16 anos no sistema prisional – Foto: Divulgação

Mariana Forti Bazza foi assassinada provavelmente na terça-feira, 25 – Foto: Redes Sociais