Slider

A paralisação total nas unidades de ensino será a partir de 23 de março – Arquivo/Candeia

A rede estadual de ensino, que reúne 5,1 mil escolas e atende 3,5 milhões de alunos, interrompeu gradualmente as aulas nesta segunda-feira, dia 16. A paralisação total nas unidades de ensino será a partir de 23 de março.

Entre os dias 16 e 20 de março os alunos que já tenham condições de permanecer em casa com responsáveis com idade inferior a 55 anos não necessitam ir às escolas.

O Governo de São Paulo recomendou que a medida também fosse adotada por todas as escolas particulares do Estado.

O Colégio Max Beny Macena e a Escola Mini Mundo terão as aulas suspensas a partir de quarta-feira, dia 18, por tempo indeterminado. Nos dias 16 e 17 quem não for à escola terá as faltas abonadas.

A Cooperativa Educacional de Bariri (Coeba) seguiu as determinações do governo estadual. No período de 16 a 20 de março haverá aula normalmente, porém, os alunos que não vierem à escola terão suas faltas abonadas. A partir de 23 de março as aulas serão suspensas na Coeba.

O Centro Educacional Sesi, conforme recomendação dos órgãos oficiais, pede que as famílias que já conseguirem se organizar para manter seus filhos em casa nesta semana de 16 a 20 de março, quando as escolas estarão funcionando, poderão fazê-lo sem prejuízo de faltas. O Sesi avalia a possibilidade de suspensão das aulas.