Slider

Polícia Civil esteve durante a madrugada na chácara onde Mariana teria estado – Foto: Rosa Marcolino

A Polícia Civil de Bariri segue trabalhando no caso da jovem Mariana Forti Bazza, de 19 anos, desaparecida desde a manhã desta terça-feira, 24.
No início da madrugada desta quarta-feria, 25, a Civil realizou a prisão do suspeito Rodrigo Pereira Alves, 33 anos, em Itápolis. Ele foi trazido para Bariri ainda durante a madrugada.
Segundo delegado Durval Izar Neto, Rodrigo utiliza-se do direito em falar em juízo, mas durante conversas informais se contradiz em horários, locais e fatos.
“Não há dúvidas de que ele seja a pessoa que aparece no vídeo, mas para afirmar que ele seja o autor do delito será necessário processo judicial”, afirmou o policial.
Durante a madrugada a Perícia Técnica de Jaú e o GOE (Grupo de Operações Especiais), também de Jaú, estiveram na chácara para uma nova perícia e mais uma varredura no local.
Segundo informado, eles buscaram localizar a vítima ou material genético que possa ajudar nas investigações.
Rodrigo foi preso em flagrante, e deverá passar por audiência de custódia nesta quarta-feira. Segundo Durval, o suspeito afirma que fez a troca do pneu para a vítima, e que depois disso não teve mais contato com ela.
“Vamos continuar procurando Mariana até achá-la com vida”, finalizou o delegado.