Composição 1_1
Composição 1_1

O novo presidente do Ibama é filho de baririense e no órgão defende a desburocratização do licenciamento ambiental

O procurador da Advocacia-Geral da União (AGU), Eduardo Fortunato Bim, é o novo presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
O nome foi anunciado pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que decidiu manter o órgão separado do Instituto Chico Mendes (ICMBio), que cuida das áreas protegidas federais e das espécies ameaçadas.
Eduardo Fortunato Bim é um dos três filhos da engenheira baririense Tadeusa Maria Fortunato Bim e do também engenheiro Edson Bim. Nasceu em Campinas e tem 40 anos. Casado e pai de gêmeos.
Advogado, o novo gestor do Ibama é doutorando em direito do Estado na USP. Possui especialização e mestrado em direito ambiental pela Unimep e especialista em direito tributário pela PUC- SP.
De acordo com seu currículo na Plataforma Lattes, advogou para a Fiesp e na Secretaria de Secretaria de Assuntos Jurídicos do Município de Campinas. Trabalha como procurador federal do Ibama há 5 anos.
Possui um livro publicado, o Licenciamento Ambiental, pela editora Fórum, e que está na quarta edição.
Bim defende a aprovação da lei geral de licenciamento, em discussão atualmente na Câmara. O principal ponto da discussão é o fim do processo trifásico do licenciamento — a licença prévia, a de instalação e a de operação –, para ser uma fase única. Segundo o advogado, o licenciamento trifásico burocratiza o processo e não necessariamente é melhor para o meio ambiente.
A ideia é que o produtor rural tenha acesso a um sistema eletrônico pelo qual possa emitir sua própria licença ambiental. Segundo Bim, essa será uma das primeiras mudanças.

Fonte: Eco