Slider

Vaguinho presidiu a Câmara de Bariri até abril de 2018 – Arquivo/Candeia

Três vereadores da atual legislatura presidiram a Câmara de Bariri em 2018. No início do ano a Casa de Leis foi comandada por Vagner Mateus Ferreira (PSD), o Vaguinho.
No dia 21 de abril, após a prisão do prefeito interino Paulo Henrique Barros de Araujo acusado de estupro de vulnerável, Vaguinho passou a responder pelo comando do Executivo.
Seu lugar no Legislativo foi ocupado pelo primeiro-secretário Luis Carlos de Paula (MDB), o Paraná, o primeiro presidente negro na Câmara de Bariri.
Com a posse de Francisco Leoni Neto (PSDB) no cargo de prefeito de Bariri no fim de junho, a presidência da Casa passou a ser exercida por Rubens Pereira dos Santos (PSDB), o Rubinho. Este ficou até o fim de 2018, quando a Câmara, por 5 votos contra 4, decidiu que Ricardo Prearo (DEM) será o presidente do Legislativo no biênio 2019-2020.
No ano passado a Câmara apresentou 109 indicações (confira quadro). São sugestões que os vereadores fazem ao prefeito para obras e serviços.
Os vereadores protocolaram também 55 requerimentos, com pedidos de informações, normalmente direcionados ao Executivo.
Durante todo o ano os três diferentes prefeitos remeteram à Câmara 58 projetos de lei, quatro projetos de lei complementar e um projeto de emenda à Lei Orgânica.
Houve um veto em proposta aprovada no Legislativo. Em março Araujo decidiu barrar alteração feita pela Câmara na chamada Lei das Edículas.
A justificativa do então prefeito é que a utilização de edículas para festas e eventos em área residencial feria leis de ordem pública. Os vereadores mantiveram o veto do prefeito.

Com a prisão de Paulo Araujo, Paraná tornou-se presidente da Casa – Arquivo/Candeia

Resumo do trabalho da Câmara de Bariri em 2018

Procedimentos Quantidade
Indicações 109
Moções 71
Projeto de lei ordinária (Executivo) 58
Requerimentos 55
Projeto de lei ordinária (Câmara) 16
Projeto de decreto legislativo 10
Projeto de resolução 10
Projeto de lei complementar (Executivo) 4
Proposta de emenda à Lei Orgânica (Câmara) 1
Proposta de emenda à Lei Orgânica (Executivo) 1
Veto do prefeito em autógrafo de lei 1

Fonte: Câmara Municipal de Bariri

Rubinho passou a comandar o Legislativo após a posse de Neto Leoni  – Arquivo/Candeia