Slider

Ao lado da esposa, Rosângela, Neto reinaugurou o Cine Belluzo em 2018; o radialista e empresário praticamente cresceu no sistema de comunicação da família – Arquivo/Candeia

O empresário e radialista Belluzzo Neto deve dar nome à avenida marginal localizada do lado direito da Rodovia SP 304, no sentido Bariri/Itaju, entre o trevo principal e o acesso a Bariri pela Avenida do Lago.

A proposta partiu do vereador Ricardo Prearo (PDT) e foi apresentada na última sessão de Câmara, realizada segunda-feira, 21. Segue agora para emissão de parecer nas comissões permanentes e deve ser votada nas próximas sessões.

Orlando Belluzzo Neto faleceu aos 57 anos no último dia 13 de agosto, vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC), em decorrência de tratamento de câncer, diagnosticado inicialmente em 2014.

Casado com Rosângela Aparecida Fernandes Belluzzo, tinha três filhos, Giovani, Bruno e Pietro; e uma neta, Isis. Era filho de Handumy Apparecida Cury e Orlando Kronka Belluzzo e praticamente cresceu dentro do Sistema Belluzzo de Comunicações, empresa familiar que iniciou as atividades há exatos 70 anos, com a Rádio Cultura.

Em 1989, juntamente com o pai, Orlandinho, deu grande passo ao receber a concessão da primeira emissora de frequência modulada da cidade, a FM 91.

Entusiasta do cinema e herdeiro de tradição familiar da mais importante sala de exibição baririense, o Cine Carlos Gomes, Neto inaugurou em 2002 o Cine Belluzzo, que permaneceu em atividade até 2015, e após período inativo, foi reinaugurado em 2018, com novos equipamentos digitais.

Voz possante, muito comunicativo e participativo, Neto Belluzzo se destacou no setor de comunicação, jornalismo e entretenimento. Outra paixão foi o futebol, com participação destacada nos clubes Umuarama e Monte Cristo.