Composição 1_1
Composição 1_1

Fisioterapeuta e enfermeiras obstetras que atuaram no parto domiciliar em Bariri – Divulgação

Uma equipe (chamada Florescer Bom Parto) composta por duas enfermeiras obstetras e uma fisioterapeuta com especialização em saúde da mulher e doula (mulher que dá suporte físico e emocional a gestantes antes, durante e após o parto) realizou há 10 dias parto humanizado domiciliar em Bariri.
De acordo com a fisioterapeuta Miriã Dalberto Coutinho, partos domiciliares com assistência não são comuns em Bariri. As enfermeiras obstetras que atuaram no parto foram Mayra Riveiro de Oliveira e Karina Lannoni De Groote, de São Carlos.
A mãe procurou a fisioterapeuta para cuidar das disfunções físicas que ocorrem durante a gestação. Ela já estava decidida sobre o parto normal e optou pelo serviço de doula também, para que fosse acompanhada em todo o processo de trabalho de parto.
“A mãe decidiu sobre o parto domiciliar e, por isso, fizemos a parceria com a equipe de São Carlos”, relata Miriã.
A fase latente durou dois dias (trata-se da primeira fase do trabalho de parto). Já o trabalho de parto ativo teve duração de 6h a 7h.
Miriã explica que os exames de pré-natal são fundamentais para avaliação da possibilidade de o parto ser feito no ambiente residencial.
As duas enfermeiras obstetras de São Carlos atuaram em Bariri porque a cidade não dispõe de profissionais para esse tipo de parto.
Segundo a fisioterapeuta, o custo foi similar a uma cesariana. No entanto, destaca que a recuperação do pós-parto é muito mais rápida e o bebê nasce de forma mais tranquila, pois é respeitada a natureza do corpo.
Miriã cita uma frase de Michel Odent que faz referência direta ao parto natural: “Para mudar o mundo, primeiro é preciso mudar a forma de nascer.”
Miriã atende na Galeria Pinheiro, situada na Rua Francisco Munhoz Cegarra, 396, sala A, em Bariri. O telefone para contato é (14) 9-8135-7937 (WhatsApp).