posto-santa-lucia-novo-2017
pró_sp3-01

A história do Grupo Aquilante começou em maio de 1992 com a venda de café (torrado moído e em grão) na feira que funcionava na Avenida Dario Foloni, na Vila Americana.
De lá para cá são 30 anos de crescimento, oferta de produtos e serviços de qualidade e geração de dezenas de empregos.
José Donizete, Paulo Roberto e Marcos Eduardo, filhos do casal Ângelo Domingos Aquilante e Irene Tramontin Aquilante, deram início aos negócios na feira.
Pouco tempo depois passaram a comercializar café, feijão e arroz a granel na Central Alimentar, onde funcionou a Incubadora de Empresas.
A família passou a adquirir outros box na central, ampliando as atividades no varejo. A maior aquisição na época foi um açougue.
Em 1994 houve a compra de um supermercado na Avenida João Lemos (Supermercado Irmãos Aquilante), a duas quadras da Escola Estadual Professora Idalina Vianna Ferro, mantendo as vendas na feira e na central.
Três anos depois a família Aquilante inaugurava supermercado no início da Rua Orlando Belluzzo, ao lado do prédio onde hoje funciona a loja 1.
A ampliação dos negócios não parou por aí. Em 2000 veio a loja 2, na Vila Americana, onde no início das atividades de comércio estava instalado o varejão. Em setembro de 2019 a família inaugurou a loja 3, na Rua Antonio Neif Júnior.
Os negócios do grupo se ampliaram e se estenderam ao ramo de combustíveis e fora de Bariri. Em 2015 houve a aquisição de autoposto ao lado da loja 1. Em novembro de 2020 a família Aquilante passou a administrar autoposto em Boraceia, inaugurado oficialmente em outubro do ano passado.
Outro investimento foi a construção do Centro de Distribuição (CD), inaugurado em maio do ano passado. Nesse local, é feita a compra e a distribuição de todos os produtos que abastecem os supermercados e os autopostos. No CD há, por exemplo, rigoroso controle de qualidade na manipulação de carne, com presença diária de médico veterinário e Selo de Inspeção Municipal (SIM) que atesta a qualidade dos produtos.
Nesse sábado, que antecede o Dia das Mães, Marcos conta que a mãe Irene foi a grande incentivadora dos negócios. Ele lembra que desde uma pequena compra ou pequenos detalhes sempre tinha a ajuda e o aconselhamento de Dona Irene.

Marcos Aquilante conta que mãe, Dona Irene, foi a grande incentivadora dos negócios da família