Composição 1_1

Oscar Naufal

 

“Já temos prometida emenda de deputados e, no final desse mês, estamos indo a Brasília, com o prefeito Fernando Foloni, reivindicar recursos junto a alguns ministérios”

 

O Serviço de Água e Esgoto do Município de Bariri (Saemba) deve aguardar o encerramento do balanço financeiro deste mês para saber o impacto do aumento de 30% na tarifa de água e esgoto nas contas da autarquia. Para o superintendente do Saemba, Oscar Naufal, independentemente disso é preciso buscar recursos fora, como emendas junto a deputados, para a melhoria da estrutura do Saemba. Em relação às despesas, a orientação é utilizar os recursos com prudência, gastando somente o necessário. Na entrevista, Oscar Naufal fala também sobre a previsão para melhoria da captação e tratamento do esgoto no município.

 

Candeia – Qual a situação financeira do Saemba na atualidade?

Oscar Naufal – Como é sabido, a situação financeira do Saemba é delicada. Precisamos aguardar o encerramento do balanço financeiro do mês de fevereiro para ter noção exata do impacto que o aumento de 30% vai ter sobre a arrecadação. Porém, a condução dos gastos com austeridade e controle, como estamos tentando fazer, deve ajudar a manter o equilíbrio das contas do Saemba. Estamos gastando o estritamente necessário para tentar garantir o funcionamento básico da autarquia.

 

Candeia – Qual o impacto orçamentário do aumento na tarifa de água e esgoto a partir deste mês?

Oscar Naufal – O impacto somente poderá ser medido com maior precisão ao final do mês de fevereiro, tendo em vista que agora, em janeiro, ainda estamos arrecadando as faturas de competência de dezembro, ou seja, as faturas com o valor antigo. No entanto, contamos com esse aumento real de 30% sobre os valores arrecadados no ano anterior.

 

Candeia – Que medidas o senhor pretende implementar na autarquia até o fim deste ano?

Oscar Naufal – Estamos desenvolvendo um trabalho, primeiramente, de busca de recursos para aprimorarmos a estrutura do Saemba e evitarmos comprometimento da prestação dos serviços básicos da autarquia à nossa comunidade. Já temos prometida emenda de deputados e, no final desse mês, estamos indo a Brasília, com o prefeito Fernando Foloni, reivindicar recursos junto a alguns ministérios e encaminhar a eles outros pedidos e projetos diversos de melhoria da estrutura e da prestação de serviços do Saemba ao munícipes.

 

Candeia – O Saemba tem atuado para reduzir gastos? De que forma?

Oscar Naufal – Quanto à redução de gasto, está sendo empregada a utilização dos recursos com prudência, visto que há diversos custos absolutamente necessários. Devemos lembrar que o “corte de gastos” de forma desmoderada e cegamente pode colocar em risco a qualidade dos serviços do Saemba. Diante disso, estamos tentando fazer a aplicação do dinheiro de forma a mais eficiente possível.

 

Candeia – O reservatório situado no Jardim Nova Bariri, ao lado da Igreja de Nossa Senhora Aparecida, não está ligado ao poço artesiano do bairro. Quando esse serviço será executado e de que forma será feito?

Oscar Naufal – Já fizemos um levantamento preliminar dos materiais para ligação desse reservatório; no entanto, estamos aguardado os números da arrecadação desse início de ano, a fim de darmos prosseguimento à abertura do processo licitatório para contratação de empresa capacitada para realizar essa obra. Ainda não conseguimos prever uma data exata para o início desse processo. Assim que tivermos, estaremos, com certeza, informando à nossa comunidade.

 

Candeia – Há medidas em estudo para a melhoria da captação e tratamento do esgoto?

Oscar Naufal – Já está em andamento aquele projeto relativo à verba governamental de R$ 1,7 milhão, que o Saemba conseguiu no ano passado para revisão de uma parte da rede. No entanto, já tínhamos um projeto maior, anterior a esse, visando melhorias em toda a rede, o qual estamos retomando, reavaliando e atualizando, a fim de, com base nele, pleitearmos novos recursos junto aos órgãos federais, sobretudo. Como é sabido, esse projeto requer uma soma razoável de recursos, mas estamos muito empenhamos na busca desses recursos.