posto-santa-lucia-novo-2017
Banner-Lista-Candeia
Banner-online
WhatsApp Image 2020-07-06 at 08.28.31
Banner-Cep

Escola Idalina Vianna Ferro: consulta junto à comunidade para verificar viabilidade ou não da mudança – Arquivo/Candeia

A Escola Estadual Professora Idalina Vianna Ferro poderá ter o ensino integral a partir de 2022.

Segundo informações da assessoria de imprensa da Secretaria Estadual da Educação, será feita consulta à comunidade para verificação da viabilidade ou não da mudança.

A pasta garante que neste ano não haverá alterações na unidade de ensino. Não há informações se o processo englobaria apenas o ensino médio ou também o fundamental 2 (6º ao 9º ano).

O mesmo processo de consulta ocorreu em relação à Escola Estadual Professora Ephigênia Cardoso Machado Fortunato.

Desde 2006 a unidade de ensino de Bariri passou a contar com o ensino integral para alunos do ensino fundamental 2 (6º ao 9º ano).

Em novembro do ano passado a escola Ephigênia adotou o ensino médio integral, com início em 2021.

Em meados de 2019 o Candeia tratou do assunto. Na ocasião, a secretaria estudava a implantação do novo modelo a partir de 2020, relatando que a mudança teria de ser discutida junto à comunidade.

Nesse processo, num levantamento feito pelo colégio, 69% da comunidade concordou com a proposta de ensino integral. Entre os alunos que manifestaram interesse em fazer a matrícula, a aprovação foi de 73%.

A proposta inicial era que a escola Ephigênia tivesse carga de aula diária de 9h30. No entanto, foi adotado modelo de jornada integral em dois turnos de 7 horas.

Na ocasião, muitos professores passaram a ministrar aulas na escola Idalina para conseguirem acúmulo legal com a rede municipal de Bariri. Caso haja mudança no modelo de ensino da escola Idalina os docentes terão de avaliar a carga horária no Estado e se é possível conciliar com o município.