Composição 1_1
Composição 1_1

Cruzamento entre a Avenida Claudionor Barbieri e Rua Sete de Setembro deve ganhar câmera Arquivo/Candeia

A prefeitura de Bariri pretende instalar sistema de videomonitoramento no mês que vem. De acordo com o diretor municipal de Finanças, Oscar Dias dos Passos Junior, serão contemplados inicialmente oito locais da cidade.
Ele informa que a administração comprou oito câmeras. O próximo passo é a realização de licitação para contratar empresa para prestação de serviços de telecomunicações a fim de disponibilizar enlaces ponto a ponto.
O edital publicado pelo governo municipal aponta 13 pontos da rede privada de dados da prefeitura por meio de fibra óptica por um período de 12 meses. O valor estimado para a contratação é de R$ 61,6 mil, com abertura dos envelopes com propostas marcada para o dia 27 de março.
Entre outros locais, as câmeras serão instaladas inicialmente nos cruzamentos onde há semáforo em Bariri (esquina entre a Avenida 15 de Novembro e a Rua Tiradentes, cruzamento entre a Avenida 15 de Novembro e a Rua Sete de Setembro e esquina entre a Avenida Claudionor Barbieri e Rua Tiradentes), no cruzamento entre a Avenida Claudionor Barbieri e Rua Sete de Setembro, na rotatória situada no Lago Municipal e em frente à sede da Polícia Militar (PM) de Bariri.
Segundo Passos Junior, futuramente outros pontos de Bariri deverão receber sistema de videomonitoramento, como, por exemplo, os trevos de acesso à cidade.
Em relação à lei municipal aprovada pela Câmara no ano passado cobrando a instalação de câmeras em frente de escolas e unidades de saúde, o diretor de Finanças diz que a legislação menciona pontos estratégicos com grande fluxo populacional e cita como exemplo escolas e postos de saúde.
No entendimento dele, o texto não obriga a prefeitura a colocar o sistema nesses locais. Além disso, Passos Junior comenta que o Legislativo não poderia aprovar projeto que cria despesas ao Executivo. Finalmente, relata que os gastos com videomonitoramento devem estar contemplados na Lei Orçamentária Anual (LOA), previstos anteriormente.
Na sessão de segunda-feira, dia 18, o vereador Francisco Leandro Gonzalez (PPS) novamente cobrou a prefeitura pela demora em instalar o sistema de câmeras na cidade. Há consenso de que o dispositivo pode inibir crimes e ajudar a polícia na investigação de delitos.