Composição 1_1
Composição 1_1

Câmera instalada no centro de Bariri de março a junho do ano passado: pontos devem ser aproveitados – Arquivo/Candeia

O sistema de videomonitoramento deve ser implantado no fim de março em Bariri. De acordo com o diretor municipal de Finanças, Oscar Dias dos Passos Junior, a prefeitura prepara a compra das câmeras e a licitação para aquisição de links (software).
O diretor diz que os locais onde serão instalados os equipamentos serão definidos pelo prefeito Francisco Leoni Neto (PSDB), mas que devem ser aproveitados pontos anteriores.
Em março de 2018 a administração municipal alugou sistema de videomonitoramento de uma empresa para realizar teste em seis diferentes pontos da cidade.
As câmeras foram instaladas nos cruzamentos onde há semáforo em Bariri (esquina entre a Avenida 15 de Novembro e a Rua Tiradentes, cruzamento entre a Avenida 15 de Novembro e a Rua Sete de Setembro e esquina entre a Avenida Claudionor Barbieri e Rua Tiradentes), no cruzamento entre a Avenida Claudionor Barbieri e Rua Sete de Setembro, nas imediações do Lago Municipal e em frente à sede da Polícia Militar (PM) de Bariri.
O período de experiência foi de três meses. As câmeras foram desligadas e retiradas no dia 21 de junho. O valor do contrato para operação do sistema foi inferior a R$ 8 mil e, por isso, não houve necessidade de realizar licitação.

Cobrança

O assunto foi tratado na sessão de segunda-feira, dia 18, da Câmara de Bariri. O vereador Francisco Leandro Gonzalez (PPS) pediu que o presidente da Casa, Ricardo Prearo (DEM), cobrasse do prefeito que projetos aprovados no Legislativo fossem colocados em prática.
Prearo disse que havia conversado com Neto Leoni na segunda-feira sobre o sistema de videomonitoramento, projeto de iniciativa de Gonzalez. A informação dada pelo prefeito o presidente da Câmara é que serão instaladas oito câmeras no município.
De acordo com Gonzalez, o Executivo iria descumprir lei municipal, porque o texto estabelece a colocação de equipamentos também em escolas e unidades de saúde (veja box).
Para o capitão Alexandre Andrade, comandante da 3ª Companhia da PM, com sede em Bariri, a instalação de câmeras na região do Lago Municipal poderia inibir infrações de trânsito, especialmente por motociclistas.
As rondas da PM no local inibem momentaneamente esse tipo de problema. Andrade diz que a proibição do estacionamento de veículos em trechos do lago não impediria o trânsito no local de motociclistas dispostos a cometer infrações.

Emenda prevê 29 câmeras a mais

Em abril do ano passado a Câmara de Vereadores de Bariri aprovou projeto de lei que obriga o município a instalar sistema de videomonitoramento para vigilância e captura de imagem em pontos estratégicos da cidade. A iniciativa partiu do vereador Francisco Leandro Gonzalez (PPS).
O texto original recebeu substitutivo do vereador Vagner Mateus Ferreira (PSD), o Vaguinho, que ampliou o alcance do monitoramento, exigindo câmeras em escolas e unidades de saúde, além de vias públicas. Com texto revisado, o projeto recebeu maioria dos votos (7 a 1). Em meados de maio do ano passado, na função de prefeito interino, Vaguinho sancionou o projeto.
Com a emenda, o número de pontos para instalação de câmeras aumentou consideravelmente. Bariri dispõe de 19 unidades de ensino (entre creches, Emeis e escolas de ensino fundamental) e mais de 10 unidades de saúde (PSFs, Somas etc.).