Slider

Com isso, o processo de Caso Marques foi extinto para o clube – Foto: Arquivo

A Justiça de Bariri realizou audiência de conciliação na quarta-feira (23) em relação a processo de indenização por dano moral e material movido por herdeiros do advogado Luis Henrique Marques, que morreu carnaval de 2020 após agressões sofridas na saída do Umuarama Clube de Bariri.
Na ocasião, o clube decidiu pagar o valor de R$ 242 mil à vista no dia 25 de junho. Com isso, o processo foi extinto em relação ao Umuarama. O processo continua a tramitar em relação a Alvaro Augusto Paleari Junior, Eduardo Araujo Alves, Luiz Machado Rocha Filho, que atuavam como seguranças no carnaval, e são acusados pelo Ministério Público (MP) de terem produzido as lesões que levaram à morte do advogado.

A cobertura completa na edição deste sábado, 26, do Jornal Candeia