Slider

Funcionários e gestores do hospital participaram de assembleia no dia 29 – Foto: Paulo César Grange

Os funcionários da Santa Casa de Bariri discordaram da proposta da diretoria do hospital de pagar em seis parcelas o décimo terceiro salário (abono).

Reunidos em assembléia na sexta-feira, dia 29, organizada pelo Sindicato da Saúde de Jaú e Região (Sindisaúde), trabalhadores rejeitaram pela segunda vez a proposta. O máximo que toleram é receber em duas parcelas, uma delas em dezembro em outra em janeiro.

A administração da Santa Casa de Bariri alega que não dispõe de R$ 190 mil para pagar os funcionários no prazo previsto em lei (até 20 de dezembro). Fizeram uma proposta de pagar em seis parcelas e a primeira assembléia rejeitou. O sindicato comunicou a decisão à diretoria do hospital e esperava uma proposta melhor, mas ela não veio. No dia 29 de novembro os funcionários mantiveram a negativa de não concordar com a proposta.

Presidente do Sindicato da Saúde, Edna Alves, comandou a assembleia. Pelo lado da Santa Casa estiveram o advogado César Augusto Carra e o médico e diretor Jesus Fernandes da Costa Júnior.

Edna oficiou a direção da Santa Casa sobre a decisão dos trabalhadores e espera que o hospital tome uma atitude para resolver o problema. Atualmente, o hospital está sob intervenção da prefeitura de Bariri, que é a responsável por cumprir a lei perante o quadro de funcionários.

Fonte: Paulo César Grange, Assessoria de Comunicação do Sindisaúde