Slider

Caminhonete foi roubada no início da noite de segunda-feira e encontrada horas mais tarde – Diego Santos

A Polícia Militar (PM) de Bariri recuperou na madrugada de terça-feira, dia 29, caminhonete Toyota Hilux pertencente a proprietário de oficina mecânica de 60 anos. O roubo ocorreu por volta das 19h30 de segunda-feira, dia 28, num bar situado na Avenida 15 de Novembro, em Bariri.
Na ocasião, dois homens encapuzados e armados com pistola abordaram a vítima assim que entrou no bar. Exigiram a entrega da chave da caminhonete e, além do veículo, levaram também o relógio de pulso de um homem que estava no local.
Mais tarde policiais militares receberam informações de que numa residência situada no Jardim Esperança 2, em Bariri, havia indivíduos em atitude suspeita.
Os PMs foram ao imóvel e observaram pela fresta do portão um homem deitado no chão com uma arma em punho.
Os militares entraram na residência, contando com apoio de outras viaturas. Um homem que estava no imóvel pulou o muro e conseguiu fugir.
Em seguida, outro foi detido no momento em que tentava escapar do cerco policial. Trata-se do comerciante M. M. S., 44 anos, residente em Campinas. Havia um terceiro homem na casa, o carregador E. G. S., 28 anos, que também foi detido. O endereço residencial dele é justamente no imóvel onde os policiais se dirigiram.
Os PMs nada encontraram com os suspeitos, no entanto, num dos quartos havia duas pistolas (calibres 380 e 9mm), ambas municiadas, e os capuzes usados no crime.
Também estavam na casa a autônoma A. P. O., 35 anos, moradora no Jardim Esperança 2, em Bariri, e a estudante Q. S., 18 anos, moradora no mesmo bairro. Elas seriam, respectivamente, namorada e irmã de E. G. S. Os policiais encontraram ainda na residência caminhonete Frontier Nissan, possivelmente produto de ilícito. No interior do veículo havia duas placas de identificação de veículos, aparentemente falsas, e o relógio de pulso roubado momentos antes.
Questionados sobre o roubo, M. indicou onde havia deixado a caminhonete – canavial perto da área urbana de Bariri. Também teria confessado que foi um dos autores do delito.
E. teria relatado aos PMs que foi o responsável por levar M., o homem foragido e R. M. F. C., 25 anos, morador no Núcleo Domingos Aquilante, em Bariri, para efetuarem o roubo. R. será investigado pela eventual participação no delito.
M. exibiu aos policiais documento de identidade falso. Após levantamento, os militares verificaram que havia fugido do sistema penitenciário. Os policiais apuraram que a caminhonete roubada havia sido encomendada e seria entregue a São Paulo na quarta-feira, dia 30, por R$ 10 mil.
Após audiência de custódia, os dois homens detidos permaneceram presos. As duas mulheres foram liberadas. Os dois foragidos já foram identificados.

Outro crime

Outra caminhonete (Chevrolet/S10) foi roubada em Bariri por volta das 22h do dia 17 de outubro na Vila Santa Terezinha.
Agricultor de 51 anos chegava à sua casa e, ao abrir o portão, foi surpreendido por três homens encapuzados, que estavam num veículo de cor preta.
Um deles, que carregava arma de alto calibre, retirou o telefone celular da vítima e entrou no banco de trás da caminhonete. Outro dirigiu o veículo roubado e um terceiro saiu com o automóvel dos ladrões.
Mais tarde um parente do agricultor encontrou o telefone celular perto do local do crime.
No dia seguinte policiais militares receberam informação de que a caminhonete estava abandonada num canavial situado às margens da Rodovia Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304).
Além do veículo estavam no local uma camiseta e um simulacro de fuzil, modelo 556. A Polícia Civil determinou a apreensão dos dois objetos e a entrega da caminhonete ao proprietário.

Polícia dá dicas de segurança

O comandante da Polícia Militar (PM) em Bariri, tenente Luiz Alberto de Oliveira Júnior, diz que os dois roubos ocorridos recentemente em Bariri trazem preocupação à comunidade porque esse tipo de crime não é comum na cidade.
Levantamento feito pelo Candeia junto à Fundação Seade e à Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que neste ano não foram registrados roubos de veículos até setembro (veja quadro).
Segundo ele, no delito ocorrido nesta semana a PM deu resposta rápida. Luiz Alberto destaca o trabalho da polícia no combate à criminalidade e que o intuito é reduzir cada vez mais os índices.
No caso de roubo de veículo o tenente orienta as pessoas a buscarem antecipar a conduta dos criminosos. Se houver algum suspeito perto do veículo é melhor aguardar. Caso haja algum automóvel que gere desconfiança é preciso esperar para entrar na garagem.
Na entrada e saída da residência o motorista deve observar o entorno e evitar deixar o portão aberto por longo tempo.
Luiz Alberto destaca que o furto de veículos preocupa bastante a PM, especialmente de motocicletas. A diferença entre esse crime e o roubo é que no segundo tipo de delito o bem é subtraído mediante violência (faca ou arma de fogo, por exemplo).
O militar orienta que as pessoas evitem deixar objetos de valor dentro do automóvel, utilizem alarmes e outros mecanismos para dificultar a ação de ladrões. No caso de motocicletas, os cadeados são uma boa opção.

Roubos registrados em Bariri

Período       Roubo de veículo       Roubo

2001            5                               31

2002            2                               15

2003            3                               29

2004            4                               20

2005            0                               18

2006            1                               14

2007            1                               17

2008            2                               19

2009            0                               20

2010            4                               21

2011            2                               19

2012            2                               33

2013            2                               37

2014            4                               29

2015            7                               44

2016            3                               39

2017            2                               39

2018            6                               30

2019*          0                               10

* Janeiro a setembro

Fontes: Secretaria de Segurança Pública e Fundação Seade