Slider

Funcionário da Souza Nossa realiza serviço de limpeza em maio deste ano: após Justiça suspender contrato com firma de Bariri, empresa de Jaboticabal volta a atuar no município – Arquivo/Candeia

A prefeitura de Bariri contratou nesta semana a empresa Maria Aparecida de Souza Nossa-EPP, de Jaboticabal, para serviços de limpeza. O contrato no valor de R$ 137 mil por mês é emergencial por um período de seis meses ou até que seja finalizada ação popular movida pelo vereador Vagner Mateus Ferreira (PSD), Vaguinho. Nesse processo, a Justiça concedeu liminar para suspender a contratação.

O prefeito Francisco Leoni Neto (PSDB) acolheu parecer da Procuradoria Jurídica do município para ratificar a dispensa de licitação.

A Souza Nossa prestava serviço de limpeza em Bariri desde meados de 2017 até meados de maio deste ano. Como houve o vencimento do contrato, a administração municipal decidiu não prorrogá-lo e realizar nova licitação, aumentando o número de trabalhadores de 30 para 45 e incluindo novos serviços, como tapa-buraco.

A D.R. Justulin, de Bariri, venceu a disputa com proposta mensal de R$ 120,9 mil, no entanto, a Justiça atendeu a pedido feito em ação popular para suspender o contratação. A firma chegou a trabalhar por alguns dias, mas paralisou o serviço por conta da decisão do Judiciário.

Desde meados de julho o serviço vinha sendo feito de forma precária, por servidores públicos.

Na sessão do dia 2 de setembro Vaguinho chegou a tratar do assunto. Disse que a prefeitura havia firmado contrato emergencial com a Souza Nossa no valor de R$ 134 mil.

O vereador mencionou em sua fala que a firma mensalmente recebia R$ 117 mil e que caso a prefeitura tivesse feito um reajuste, poderia empregar 12 trabalhadores a mais, recebendo R$ 127 mil por mês.